Publicidade

Artigos de saúde

Rinoplastia: Saiba Como Este Tipo de Cirurgia Pode Melhorar o Seu Nariz

Rinoplastia ou cirurgia plástica do nariz é a mais antiga das operações plásticas. Segundo a Dra. Mônica Martins Maia, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e especialista nesta área, a rinoplastia é a mais "mágica" das cirurgias, pois produz uma modificação do perfil facial sem deixar cicatrizes visíveis.

O nariz é o órgão mais elevado do nosso aparelho respiratório, sendo um elemento fundamental para o equilíbrio estético na face. A sua forma pode ser responsável por uma desarmonia e o seu mau funcionamento pode acarretar prejuízos orgânicos consideráveis. Cabe ao cirurgião plástico, a importante tarefa de promover este reequilibrio estético e restabelecer o bom funcionamento respiratório.

A médica explica que a importância do nariz é fundamental, pois é a cavidade nasal que regula a dinâmica respiratória e é através da respiração que purificamos o nosso sangue, mantendo as células vivas. O ar que inspiramos é rico em oxigênio, que será trocado pelo gás carbônico durante a expiração.

A função básica do nariz é preparar o ar que respiramos, filtrando-o, aquecendo-o e umedecendo-o, para que ele possa chegar aos pulmões em boas condições de realizar a troca gasosa. Portanto, qualquer alteração anatômica do nariz pode ocasionar danos funcionais às vezes irreparáveis.

Ponta

Do ponto de vista estético, grandes modificações podem ser feitas através de cirurgia, como reduzir o tamanho de um nariz em ralação ao seu comprimento, altura e largura, podendo solucionar problemas e complexos que atrapalham psiquicamente a vida das pessoas, tirando-as às vezes do convívio social por terem um nariz que não lhes agradam ou que chama atenção das pessoas por ser demasiadamente grande, achatado, tortuoso ou muito pequeno, desproporcional com a face. A médica explica que a parte óssea ou superior pode ser fraturada com o objetivo a afinar o nariz e a cartilagem retirada da porção anterior do septo nasal para levantar a ponta do nariz, fazendo-o ficar arrebitado. A ponta nasal que é composta de cartilagens (alares) pode ser afinada quando se retira parte destas cartilagens.

No caso do nariz achatado, com o dorso muito baixo, pode ser levantado com enxertos ósseos e de cartilagens. As narinas quando são muito abertas podem ser fechadas com a retirada de pequenas porções de tecido cutâneo em sua base, com cicatrizes imperceptíveis, comenta.

Variedade

Os procedimentos são realizados através de incisões cirúrgicas dentro do nariz, não deixando cicatrizes externas. Enfim, temos uma grande variedade de técnicas e recursos para tratar cada parte do nariz, dependendo do tipo de necessidade.

A médica frisa que cada nariz deve ser estudado minuciosamente pelo cirurgião plástico, através de um exame clínico externo e interno, radiografias, tomografia e estudo fotográfico. Além disso, ela comenta que muitas vezes o paciente imagina o nariz de seus sonhos, trazendo fotos de artistas ou modelos preferidos, mas adverte que a cirurgia precisa ser estudada para a definição final do processo.

Orientações

A cirurgia pode ser realizada com anestesia local e sedação ou com anestesia geral e o paciente deve permanecer no hospital aproximadamente 24 horas. É necessário a realização de exames pré-operatórios como teste sangüíneo, urina e risco cirúrgico. Após a cirurgia, o nariz é imobilizado por uma pequena tala durante 7 dias e após este período o esparadrapo antialérgico é aplicado sobre o nariz, modelando-o e deve ser usado por um período de 20 a 30 dias. Hematomas edemas podem aparecer nas pálpebras inferiores após a cirurgia e desaparecem em torno de 5 a 7 dias. O período pós-operatório é tranqüilo e a maioria dos pacientes não relatam dor, comenta.

A plástica nasal veio trazer inúmeros benefícios para as pessoas que não estão satisfeitas com o tamanho e formato do nariz, porém o mais importante é manter uma harmonia entre a face e o nariz, acrescenta.

A médica ressalta que o uso do computador para mostrar ao paciente o resultado pós-operatório não é recomendado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, porque este ramo da medicina como qualquer outro ramo está sujeito a intercorrências que independem da vontade ou capacidade do cirurgião e portanto nenhum resultado pode ser matematicamente previsto, finaliza.

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: