Publicidade

Artigos de saúde

Tiques

Definição

-
Consistem em contrações musculares rápidas, repetidas tais como piscadas, gestos ridículos, enrugamento da testa, giros da cabeça ou encolhimento dos ombros.
- A maioria dura apenas 1 segundo.
- Aumentam com o stress.
- Diminuem com o relaxamento e desaparecem durante o sono.
- Apresentam-se três vezes mais freqüentemente nos meninos do que nas meninas.

Causas

Não se esclareceu ainda a origem dos tiques. A genética e as diferenças neuroquímicas podem ser as maiores influências. Os tiques nervosos podem piorar como excesso de tensão emocional. São involuntários, não deliberados. As crianças que têm tiques nervosos usualmente parecem normais, brilhantes e sensíveis.

Evolução prevista

Se não se importar com os tiques nervosos, eles geralmente desaparecem em um período de 2 meses a 1 ano. Se, porém, houver um esforço para ajudar a criança a relaxar, os tiques podem melhorar mais rapidamente. Mesmo que os tiques não sejam ignorados e a criança continuar sob stress ou pressão, os tiques geralmente melhoram ou desaparecem espontaneamente durante a adolescência. Em aproximadamente 3% das crianças que têm tiques, estes se tornam internitentes se não forem tratados adequadamente. Podem necessitar de terapia comportamental adicional e alguns medicamentos.

Como ajudar uma criança que tem tiques

1. Ajude seu filho a relaxar e a manter sua auto-estima

Certifique-se de que seu filho tenha tempo livre e tempo para se divertir todos os dias. Se seu filho tiver um programa excessivo de atividades, trate de aliviar seus compromissos. Se seu filho for excessivamente autocrítico, elogie-o mais e lembre-o de que deve ser um bom amigo de si mesmo.

2. Identifique e elimine as tensões ambientais específicas

A cada vez que os tiques nervosos se apresentarem com freqüência incomum, anote em um diário a data, a hora e o evento precedente. Com este diário, você poderá determinar as circunstâncias que fazem com que seu filho sinta-se pressionado (Observação: seu filho não deve saber que tem este diário).

Em geral, critique menos seu filho com relação a avaliações, aulas de música, esportes, limpeza de seu quarto, modos à mesa, etc. Evite os medicamentos estimulantes (tais como os descongestionantes), que podem baixar o limiar para que se produzam os tiques nervosos.

3. Não se importe com os tiques nervosos quando estes aparecem

Quando seu filho tiver tiques, não chame a atenção dele sobre estes. Os lembretes dão a entender que os tiques incomodam. Se seu filho preocupar-se com os tiques, a cada vez que se apresentarem, a criança reagirá com tensão ao invés de aceitação. A tensão, por sua vez, produzirá mais tiques. Não permita que os irmãos ou outras pessoas zombem de seu filho. Certifique-se de que seus parentes, amigos e os professores também não reparem os tiques. Quando se apresentarem tiques nervosos, as pessoas devem esforçar-se por diminuir a pressão que possam estar fazendo sobre seu filho.

4. Não fale a respeito dos tiques nervosos quando estes se apresentarem

Suspenda na família toda a conversa a respeito dos tiques. Quanto menos falar a respeito, menos apreensão seu filho terá. Se a criança traz o assunto à pauta, diga-lhe algo que lhe dê confiança, como "com o tempo, seus músculos faciais aprenderão a relaxar e os tiques desaparecerão".

Procure ajuda médica se:

-
Os tiques interferirem com as amizades ou estudos na escola.
- Os tiques estiverem acompanhados de sons, palavras ou obscenidades e tosse.
- Os tiques afetarem outras partes do corpo que não a cabeça, face e ombros.
- Os tiques tornarem-se freqüentes (mais de 10 por dia) e durarem mais de um ano.
- Os tiques não melhorarem após experimentar estas recomendações por 1 mês.
- Tiver outras perguntas ou preocupações.

Escrito por B.D. Schmitt, M.D., autor de "Your Child's Health", Bantam Books.
Copyright 1999 Clinical Reference Systems



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: