Publicidade

Artigos de saúde

Raiva Passageira em Crianças

Definição

Uma raiva passageira ou birra é uma forma imatura de expressar ira ou aborrecimento. Ainda que tenha um caráter mais doce e sereno, seu filho provavelmente terá algumas birras. Ensine-o que as birras não dão resultado, e que elas não lhe farão mudar de opinião. Aos 3 anos de idade, você pode começar a ensinar seu filho a expressar seus sentimentos com palavras ("Você está com raiva porque..."). Devemos ensinar a nossos filhos que esta raiva é normal, mas que deve ser expressa de forma apropriada. Quando as crianças chegam à idade escolar, as birras devem ser raras. Na adolescência, você pode lembrar a seu filho que as explosões de raiva causam má impressão e que contar até 10 pode ajudá-lo a recuperar o controle.

Respostas às birras

Em geral, elogie seu filho quando conseguir dominar-se, quando expressar sua raiva em palavras e ele mostrar-se disposto a cooperar. Seja um bom exemplo para ele mantendo a calma, sem gritar nem fazer pirraças de adulto. Evite bater nele, porque isto sugere a seu filho que você perdeu o controle. Use as seguintes respostas aos diferentes tipos de birra:

1. Apoie e estimule a criança que faz birra por frustração ou fadiga

Amiúde, as crianças fazem birra quando se sentem frustradas consigo mesmas. Podem estar frustradas porque não conseguem fazer alguma coisa. As crianças pequenas podem estar frustradas porque seus pais não entendem o que elas dizem. As crianças maiores podem estar frustradas por sua incapacidade de fazer seus deveres de casa.

Nestas ocasiões, seu filho precisa de estímulo e de um pai que o escute. Com um braço apoiado sobre seus ombros, diga-lhe alguma coisa que demonstre compreensão, tal como "Sei que é difícil, mas vai melhorar. Posso fazer algo para ajudar?". Elogie-o também por não se dar por vencido. Algumas destas raivas passageiras podem ser prevenidas fazendo com que se concentre nas coisas que consegue fazer bem.

As crianças tendem a fazer mais pirraças quando estão cansadas (por exemplo, quando não tiverem dormido à tarde), porque são menos capazes de enfrentar as situações frustrantes. Nestas ocasiões, faça com que seu filho deite-se. A fome pode contribuir para as pirraças. Se suspeita disto, dê-lhe um lanche. As birras também aumentam durante uma doença.

2. Não se importe com as pirraças motivadas pelo desejo de chamar a atenção ou obter algo

As crianças pequenas podem fazer birra para sair com a família. Talvez ele queira sair com você, em vez de ficar com a babá, talvez ele queira um doce, queira esvaziar a gaveta de um móvel ou queira sair para brincar lá fora durante a chuva. Nas birras para chamar a atenção a criança pode gemer, chorar, chutar o chão ou a porta, bater uma porta ou perder o fôlego. Enquanto seu filho permanecer em um só lugar e não apresentar comportamento destrutivo, você pode deixá-lo fazer isto tranqüilamente.

Se reconhecer que um evento em particular pode ter feito com que seu filho perca o controle, desvie a sua atenção para alguma outra coisa. Durante a raiva, se o comportamento da criança for inofensivo, ignore-o completamente. Uma vez que ele tenha começado a birra, raramente pode ser interrompida. Isole-se, inclusive indo para outro quarto para que a criança não tenha quem a escute. Não discuta com seu filho. Simplesmente diga-lhe: "Vejo que você está com muita raiva. Vou te deixar sozinho até que se acalme. Chame se quiser conversar". Deixe que seu filho recupere o controle. Após a birra, assuma uma atitude amistosa e normalize as coisas. Você pode prevenir algumas destas birras dizendo "Não" com menos freqüência.

3. Arraste fisicamente a criança que tem uma birra porque não quer ou evita fazer algo.

Se seu filho nega-se a fazer algo sem importância (tal como tomar um lanche ou descansar na cama), deixe passar este comportamento antes que começe a birra. Porém, se seu filho deve fazer algo importante, tal como deitar-se para dormir ou ir para o maternal, obrigue-o a cumprir o dever e ignore as birras.

Algumas destas birras podem ser prevenidas dando a seu filho um aviso 5 minutos antes, para que se prepare para a próxima tarefa. Uma vez que a birra tenha começado, deixe que seu filho continue por 2 ou 3 minutos. Expresse com palavras seu descontentamento: "Você quer continuar brincando, mas está na hora de dormir". A seguir leve-o para onde tem que ir (por exemplo, para a cama), ajudando-o tanto quanto for necessário (inclusive puxando-o pelos braços).

4. Para as birras de tipo perturbador ou destrutivo, utilize suspensões temporárias

Algumas vezes as birras são demasiadamente perturbadoras ou agressivas para que os pais a ignorem. Nestas ocasiões, mande ou leve a criança para seu quarto para que permaneça lá por 2 a 5 minutos. Alguns exemplos de comportamento perturbador são os seguintes:

- Seu filho bate em você.
- Seu filho chora e grita durante tanto tempo que fica irritado.
- A criança faz birra em algum lugar público, como um restaurante ou igreja. (Leve a criança para outro lugar para sua suspensão temporária. Os direitos das outras pessoas devem ser protegidos).
- Seu filho joga algum objeto no chão ou causa danos materiais durante uma birra.

5. Domine a criança quando ela tiver birras que podem causar danos ou machucar alguém

Se seu filho perder totalmente o controle e gritar demasiadamente, você pode subordiná-lo. Perder o controle provavelmente atemoriza a criança. Subordine-o também quando ele tiver birras durante as quais poderia se machucar (como quando se joga violentamente para trás).

Tome a criança nos braços, diga a ele que você sabe que está com raiva e mostre, com seu exemplo, a forma de dominar-se. Mantenha-o no colo até sentir que ele começa a relaxar. Isto geralmente leva de 1 a 3 minutos. A seguir, solte-o. Esta resposta reconfortante raras vezes é necessária após os 3 anos de idade.

Algumas crianças não querem ser consoladas. Tome seu filho nos braços apenas se isto ajudar. Se a criança disser "Não", afaste-se. Após passar a raiva, muitas vezes a criança vai querer que você o carregue por um tempo. Esta é uma boa maneira de reincorporá-lo às atividades da família.

Procure ajuda médica se:

-
Seu filho se machucar ou machucar outras pessoas durante as birras.
- As birras ocorrerem cinco ou mais vezes ao dia.
- As birras também ocorrerem na escola.
- Seu filho tiver vários outros problemas de comportamento.
- Algum dos pais também tiver episódios de raiva ou gritos e não puder conter-se.
- Estas recomendações não surtirem algum efeito em 2 semanas.
- Tiver outras dúvidas ou preocupações.

Escrito por B.D. Schmitt, M.D., autor de "Your Child's Health", Bantam Books.
Copyright 1999 Clinical Reference Systems



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: