Publicidade

Artigos de saúde

Vasectomia

Equipe Editorial Bibliomed

Neste artigo:

- O que é a vasectomia?
- Quando é utilizada?
- O que acontece durante o procedimento?
- O que ocorre após o procedimento?
- Quais são as vantagens da vasectomia?
- Quais são os riscos associados a este procedimento?
- Quando procurar ajuda médica?


O que é a vasectomia?

A vasectomia é um procedimento cirúrgico pelo qual um homem pode tornar-se estéril. O médico retira um fragmento de cada um dos dois canais (ductos deferentes) que são responsáveis por levar os espermatozoides dos testículos ao pênis. Os testículos são órgãos duplos que se localizam na bolsa escrotal.

Em poucos meses o sêmen (o líquido que é ejaculado durante o ato sexual) não mais conterá os espermatozoides .

Não há mudança na capacidade do homem em conseguir a ereção ou mesmo de desenvolver a atividade sexual após a cirurgia. A única diferença é a ausência de espermatozoides no esperma.

Quando é utilizada?

A vasectomia é um dos meios mais eficientes e seguros para obter controle de natalidade e só deve ser realizada a pedido do homem, quando este não deseja mais ter filhos. É importante ter certeza, porque é um procedimento, na maioria, das vezes irreversível.

O que acontece durante o procedimento?

A vasectomia é realizada sem a necessidade de internação hospitalar, podendo ser feita no próprio consultório médico. Geralmente leva de 15 a 20 minutos. O médico aplica uma anestesia local em dois lugares na bolsa escrotal, realiza um pequeno corte na pele de cada lado, os ductos deferentes são expostos no lado de fora, onde em seguida de cada um deles é retirado um fragmento, desta forma cada pedaço do ducto remanescente é amarrada com o propósito de não haver uma possível recanalização. Este procedimento é feito nos dois ductos, um de cada vez. Após esta etapa os ductos são colocados de volta na bolsa escrotal e a pele é fechada por pontos.

O que ocorre após o procedimento?

O paciente poderá ir embora após o término da cirurgia. Pode haver um pouco de dor no local por três ou quatro dias após a operação. Um pouco de sangue ou outro líquido pode escorrer pelo corte. A área em volta do corte pode inchar um pouco e a pele poderá ficar levemente azulada ou escurecida.

O médico pode recomendar o seguinte:

- Colocar uma bolsa de gelo no local da cirurgia por duas horas após o procedimento.
- Permanecer em casa por dois ou três dias.
- Evitar carregar peso por no mínimo uma semana.
- Usar uma cueca mais justa de modo a conter a bolsa escrotal por quatro ou seis semanas.
- Tomar um analgésico simples para aliviar a dor no período pós-operatório.
- Voltar ao trabalho o mais rápido possível, geralmente após alguns dias.

O homem poderá voltar a ter relações sexuais tão logo se sinta à vontade para fazê-lo, o que ocorre geralmente após uma semana da cirurgia. Entretanto, por pelo menos um ou dois meses, é necessário usar outro método preventivo para evitar uma gravidez indesejada. Isso ocorre porque existem espermatozoides reservados, e durante este período pode haver liberação dos mesmos e uma consequente gravidez. Um teste de contagem (espermograma) pode ser realizado após dois meses de cirurgia, e se for negativo, indica que o homem não produz mais espermatozoides. É sempre importante perguntar ao médico sobre outras medidas necessárias, bem como outros exames necessários para que se tenha segurança ao relacionar-se sexualmente.

Homens que realizaram vasectomia há mais de 20 anos atrás ou já estava com mais de 40 anos na ocasião da cirurgia, terão um risco maior de desenvolver câncer de testículo ou de próstata. A Associação Americana de Urologia e a Sociedade Americana de Câncer recomendam que, nestes casos, haja exames para diagnosticar o câncer. Os exames possíveis incluem o toque da próstata via retal, de ano em ano e um outro exame que dosa no sangue os níveis de um antígeno específico do câncer (PSA).

Quais são as vantagens da vasectomia?

-
Método seguro para evitar a gravidez.
- Não é necessário que se tome nenhum tipo de pílulas ou outras substâncias.
- Não é necessário que haja interrupção do ato sexual.

Quais são os riscos associados a este procedimento?

- A anestesia local pode não fazer efeito totalmente e algum tipo de desconforto pode ocorrer.
- Também em alguns casos mais raros, pode haver uma reação alérgica à droga utilizada como anestésico.
- Os tecidos ao redor do corte podem ficar inchados.
- Pode haver sangramento na região da operação.
- Existe a chance de que em meses após a cirurgia, espermatozoides ainda estejam presentes no esperma e isso acarretar em gravidez indesejada.
- Existe ainda o risco de infecção.

Quando procurar ajuda médica?

Alguns sintomas podem indicar a necessidade de ajuda médica após o procedimento:

- Febre.
- Houver dificuldade em urinar.
- Houver inchaço exagerado nos testículos.
- Tiver dúvidas sobre o procedimento ou os seus resultados.

Copyright © 2016 Bibliomed, Inc.

Publicado em 24 de outubro de 2005
Revisado em 30 de março de 2016                                    



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: