Publicidade

Artigos de saúde

Aftas Bucais: tipos, diagnósticos e conselhos para aliviar a dor

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste artigo:

- O que são as aftas?
- Tipos de aftas
- Diagnóstico profissional
- Conselhos para previnir e aliviar à dor

O que são as aftas?

São pequenas, mas incomodam muito. As aftas atingem boa parte da população mundial em algum momento da vida. Ainda que se desconheça com exatidão as suas causas, sabe-se que o fator emocional influencia em sua aparição. Existem técnicas naturais e farmacêuticas que aliviam a dor, mas se recomenda o diagnóstico profissional para descartar ou detectar a presença de patologias subjacentes das quais podem ser um dos sintomas.

As aftas são pequenas úlceras dolorosas que aparecem na mucosa da cavidade bucal. Seu aspecto é de uma mancha esbranquiçada redonda com uma auréola avermelhada. É comum que se formem sobre o tecido macio, particularmente no interior do lábio ou da bochecha, sobre a língua ou no céu da boca e, raramente, na garganta.

As menores e brandas geralmente aparecem em grupos, e usualmente desaparecem em dez dias sem tratamento e não deixam sequelas. As úlceras aftosas mais graves são menos comuns, demoram várias semanas para desaparecerem, necessitam tratamento e podem deixar cicatrizes.

Tipos de aftas

Não se conhece com precisão a origem das úlceras orais. Podem ser provocadas por lesões, infecções, stress, alguns tipos de alimentos, prédisposição genética e mudanças hormonais nas mulheres, mas, em sua maioria, são processos que não requerem nenhum tipo de estudo complementar.

Podem ser classificadas como:

- Primárias: quando o agente causador se encontra na boca. Por exemplo: medicamentos retidos na cavidade oral, radiações, antisépticos orais, substâncias cáusticas, balas e gomas de mascar, escovações, calor, frio, traumatismos, certos tipos de alimentos, vírus, bactérias, etc.

- Secundárias: quando causadas por reações tóxicas, alérgicas, e também por reações medicamentosas, doenças no sangue, carências vitamínicas, etc.

- Estomatite aftosa recorrente: este quadro requer um tratamento muitas vezes frustante. Está associada a quadros emocionais e de stress, ainda que sua causa seja desconhecida. Pode aparecer em qualquer idade, é mais frequente nas mulheres e se reconhece uma certa predisposição hereditária.

É importante distinguir as aftas (necrose profunda) das bolhas do herpes (vesículas superficiais), assim como também das úlceras traumáticas provocadas por dentes mal posicionados, bordas cortantes de dentes cariados, próteses deterioradas e não adaptadas, que produzem constantes ulcerações da mucosa podendo derivar em degenerações cancerígenas.

Diagnóstico profissional

Dado que se trata de um problema frequente que geralmente não apresenta complicações, mas que incomoda, muitas pessoas optam por deixar que o processo siga seu curso normal utilizando paliativos para aliviar a dor. Consulte o médico quando:

- aparecerem após tomar algum medicamento;
- não desaparecem depois de 14 dias, ou
- se forem muito dolorosas ou recorrentes.

É lógico que o tratamento depende da causa e que a causa deva ser investigada por um especialista, por meio de uma adequada história clínica e um completo exame físico do paciente. As aftas de origem secundária necessitam tratamento da causa específica.

No caso das aftas recidivantes, o especialista odontólogo indicará um hemograma completo para descartar anemias, exames parasitológicos de fezes, devido às possíveis parasitoses intestinais. Também é importante investigar as insuficiências vasculares periféricas.

Indagar sobre a dieta do paciente, alergias alimentares, e sobre frequentes estados de stress emocional. Se há demonstrado que as aftas são o resultado de um processo. Quanto melhor estiver o paciente do ponto de vista clínico, melhor estará sua mucosa.

Conselhos para previnir e aliviar à dor

Ainda que não haja uma cura definitiva para as aftas, já que podem reaparecer em pacientes com pré-disposição, recomenda-se certas medidas gerais tanto para prevenção como para aliviar à dor:

- Adequada higiene bucal (não agressiva).

- Alimentação com características suave, doce e fria ou morna. Os alimentos picantes e quentes acentuam a dor.

- Evitar as lesões das mucosas da boca: mastigando lentamente os alimentos, para não morder o interior dos lábios e bochechas.

- Usar enxagues orais e analgésicos, como a xilocaína viscosa.

- Em alguns casos, o especialista receita alguma pomada ou medicamento tópico (por exemplo, corticocosteróides) para aplicar diretamente nas aftas.

- Também pode-se enxaguar a boca com uma colher de água oxigenada diluída em um copo de água.

- Realizar uma consulta precoce ao dentista para que este possa investigar a etiologia do problema.

Copyright © 2016 Bibliomed, Inc.                18 de maio de de 2016



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: