Publicidade

Artigos de saúde

Os Rins e as Vias Urinárias

Dr. João Roberto D. Azevedo

Os rins tem a função de eliminar o excesso de água, os elementos finais de nosso metabolismo (como a uréia e o ácido úrico, por exemplo) e sais, na forma de urina.

O trabalho renal é fundamental na manutenção do equilíbrio da água no organismo e também da acidez (pH) do sangue.

Os rins tem grande importância no controle da pressão arterial, no metabolismo do cálcio, do fósforo e do magnésio e é a principal via de eliminação de medicamentos.

Com a idade os rins passam por um processo de perda celular com diminuição de seu volume e queda de sua função o que leva a uma diminuição da produção de urina e também na qualidade da filtração.

O abuso no uso de diuréticos pode levar a perdas de sal e água o que pode levar a desidratação. Na terceira idade há maior facilidade para intoxicação com diversos medicamentos devido a problemas com a filtração.

A doença renal ou das vias urinárias pode se manifestar através da perda sangüínea pela urina ou hematúria, pela perda de proteínas ou proteinúria ou pela presença de pus ou piúria (leucócitos).

Estas alterações são identificadas pelo exame de urina denominado “Tipo I” que faz parte de qualquer avaliação clínica básica. Seu aspecto, a sua cor e o seu cheiro devem ser sempre observadas bem como a sua quantidade. A simples observação da cor da urina, por exemplo, pode fornecer indicação segura de uma doença hepática como a hepatite.

A presença de sangue na urina (hematúria) pode ocorrer em situações não relacionadas a distúrbios renais, como ocorre na insuficiência cardíaca ou em infecções graves.

É também uma manifestação da calculose renal, da infecção urinária e também da nefrite. A presença de proteínas na urina (proteinúria) é sugestiva de doença renal propriamente dita, como a nefrose.

A presença de pus na urina indica processo infeccioso.

O rim está sujeito a moléstias provocadas por substâncias tóxicas, principalmente certos medicamentos. Entre os medicamentos que podem levar a lesão renal estão as penicilinas, as sulfas, os medicamentos usados no tratamento da tuberculose (isoniazida, etambutol e rifampicina) e da gota (alupurinol), e drogas antiinflamatórias não hormonais de uso muito comum.

A doença renal também pode se manifestar ou pela diminuição na quantidade de urina (oligúria) como pelo seu aumento (poliúria). O inchaço (edema), de preferência no rosto, e a hipertensão arterial podem ser sintomas de doença renal ou nefropatia.. No diabetes ocorre um aumento na eliminação de urina, que contém grandes quantidades de açúcar.

O distúrbio metabólico característico da doença renal é o aumento da uréia e da creatinina no sangue e caracteriza a insuficiência renal.

O descontrole da micção é característico da doença da bexiga e pode ocorrer no acidente vascular cerebral, em certos tumores cerebrais e nas lesões da medula espinhal. Algumas doenças que produzem doenças de nervos ou neurites também podem apresentar distúrbios no controle da micção, como por exemplo na polineurite diabética. O descontrole da micção pode se manifestar tanto como incontinência como retenção urinária.

A incontinência urinária é relativamente comum no idoso e está relacionada a vários fatores como flacidez da musculatura do períneo em mulheres multíparas, a infecção urinária e com emoção.

A retenção urinária ocorre nas obstruções das vias urinárias, destacando-se o tumor da próstata como a causa mais freqüente.

As lesões da uretra do idoso são devidas na grande maioria das vezes às lesões provocadas por sondagem ou cateterismo vesical, e às infecções ou uretrites.

O exame de urina com análise de seu sedimento, o ultra-som renal, e os exames radiológicos compõem o arsenal de exames para avaliação renal. A urografia excretora informa sobre anomalias renais e seus ureteres.

A uretrocistografia é feita para estudo da bexiga e ureteres (vide bexiga). A tomografia computadorizada e a ressonância nuclear magnética completam o estudo por imagem dos rins. A angiografia renal é utilizada no estudo da circulação renal.

As principais doenças urinárias da 3a. idade são as, infecções urinárias, a calculose renal, e os tumores. O câncer de bexiga é muito comum nas terceira idade sendo denominado carcinoma. O câncer renal ou hipernefroma é raro.

A insuficiência renal ocorre quando os rins param de funcionar. O descontrole da emissão urinária: incontinência e retenção, também é um distúrbio urinário da 3a. idade.

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: