Publicidade

Artigos de saúde

Melanoma: A Exposição com Cautela ao Sol Pode Evitar Este Tipo de Câncer

Neste artigo:

- Introdução
- Cuidados
- Lesão
- Crescimento
- Agressão
 

"A principal forma de prevenir o câncer de pele, principalmente o melanoma(que é o mais perigoso dos cânceres de pele) é se expor ao sol com muita cautela e sempre observar a pele, cujos sinais podem mostrar a lesão em fase inicial permitindo a cura total. "

Introdução

A principal forma de prevenir o câncer de pele, principalmente o melanoma (que é o mais perigoso dos cânceres de pele) é se expor ao sol com muita cautela e sempre observar a pele, cujos sinais podem mostrar a lesão em fase inicial permitindo a cura total.

A incidência de câncer de pele, está cada dia aumentando mais e aparecendo em pessoas mais jovens. No passado, estes tumores surgiam mais freqüentemente após os 60 anos. Alguns pesquisadores atribuem este aumento do melanoma e outros cânceres de pele ao buraco na camada de ozônio (camada que fica na atmosfera e filtra os raios solares), fazendo com que estes raios cheguem com maior potência até os seres vivos, e danificando as células cutâneas.

Estudiosos e especialistas acreditam que o principal fator esteja ligado ao fato de que as pessoas há cerca de três décadas se expuseram ao sol de forma muito exagerada, quando o bronzeamento virou sinônimo de saúde, e nesta época não se conheciam bem os males do sol, e nem existiam os filtros solares. Os raios ultravioletas tipo B, atingem a camada superficial da pele e atravessam a barreira de proteção das células dessa região, podendo provocar mutações em seu código genético (DNA) e causar reprodução desordenada dos melanócitos (célula que produz a melanina, que é o pigmento da nossa pele), gerando-se assim a lesão maligna.

Cuidados

A incidência dos raios ultravioletas é maior entre 10 e 15 horas, por isto devemos evitar o sol neste período. Quem não toma sol há muito tempo deve expor-se aos poucos para evitar queimaduras, sempre usando filtro solar e reaplicando-o após mergulho ou transpiração excessiva.

As pessoas com pele clara e olhos claros, cabelos ruivos ou loiros são os principais alvos dos tumores de pele, pois a melanina encontrada neste tipo de pele protege muito pouco dos efeitos dos raios solares, impedindo que ela se bronzeie. O melanoma é raro na raça negra e quando acontece atinge principalmente a palma das mãos e plantas dos pés, onde a pele é mais clara.

Lesão

Aproximadamente 20% dos melanomas se originam de uma "pinta" (conhecida como nevus). Pessoas que nasceram com os chamados nevus gigantes escuros, com mais de 5 cm de largura, ou que têm grande quantidade de pintas acastanhadas ou enegrecidas no corpo têm mais risco de apresentarem melanoma. Portanto, devem redobrar os cuidados com o sol e observar com freqüência alguma modificação que possa ocorrer nestas lesões.

As principais modificações dos "nevus" que precisam ser investigadas e analisadas pelo médico são o crescimento rápido, modificação da coloração e da textura, coceira, dor, vermelhidão local, gânglios ou nódulos palpáveis perto da lesão, sangramentos e as ulcerações que demoram a cicatrizar ou que cicatrizam por um tempo e depois voltam a se abrir.

Crescimento

Em 1970, a porcentagem de cura não ultrapassava 40% dos casos; hoje, pode chegar a 90%, se o câncer for diagnosticado precocemente. Por isto, é muito importante o auto-exame, isto é, observar sempre os sinais da pele, como manchas e verrugas, que se modificam, e o aparecimento de nódulos.

O tratamento do melanoma é sempre cirúrgico e diante da suspeita do câncer, é necessário que o médico encaminhe a lesão para exame microscópio (biópsia). Se for confirmada a malignidade, o cirurgião retira o tumor com margem de segurança nas laterais e profundidade. As pessoas que tiveram melanoma precisam de acompanhamento médico constante, pois a recidiva do tumor pode acontecer, e não é rara.

Agressão

O sol também é responsável por dois outros tipos de câncer de pele. O carcinoma baso-celular e o espino-celular. O baso-celular tem crescimento lento e surge sob forma de um nódulo ou de uma ferida pequena, de difícil cicatrização. É fácil de curar com medicamentos locais, cauterização ou cirurgia e a metástase (crescimento à distância do tumor) é raríssima.

O carcinoma espino-celular é mais agressivo que o baso e também pode aparecer sob a forma de nódulo ou de uma lesão verrugosa, áspera e avermelhada, principalmente na face, lábios e dorso das mãos. Cresce rápido e pode dar metástases se não for diagnosticado precocemente. O tratamento é geralmente cirúrgico.

Copyright © 2005 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: