Publicidade

Artigos de saúde

Pressão Sangüínea e Mortalidade: Conheça os Novos Parâmetros

Um grupo de pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Los Angeles publicou um artigo na edição da semana passada da revista Lancet, no qual discorda da análise de dados que foi feita em um estudo chamado Framingham. Foi a partir deste estudo que se chegou à definição dos níveis normais e anormais de pressão sangüínea na população em geral.

Segundo a análise anterior deste estudo, os pesquisadores encontraram que a pressão sangüínea sistólica normal para todos os adultos era de menos de 130mmHg, sendo desejável menos de 120mmHg. Acima de 140mmHg, todas as pessoas estavam sob risco maior de apresentar doenças e deveriam se tratar.

O grupo que realizou esta nova pesquisa, entre eles o Dr. Sidney Port, usou os mesmos dados do estudo anterior para verificar, com a inclusão de outros parâmetros, se esta relação entre a pressão sangüínea e o risco de doenças estava ligada somente ao nível de pressão ou se haviam outras variáveis, como idade e sexo.

Através da análise de outras variáveis, este grupo encontrou que a relação pressão sangüínea-risco de doenças não se restringe ao parâmetro "140mmHg". Eles encontraram que, para cada idade e sexo, este parâmetro é diferente. Assim, uma pessoa com pressão sangüínea sistólica acima de 140mmHg pode ser "normal", dependendo de sua idade e sexo, e não precisa de tratamento para reduzir a pressão, nem está sob risco maior de doenças.

Esta nova análise implica em muitas novas análises e mudanças na forma de controlar a pressão sangüínea das pessoas, uma vez que, segundo esta nova visão, muitas pessoas hoje podem estar se submetendo a tratamentos para reduzir a pressão arterial sem necessidade real, dependendo do grupo em que se encontram.

Fonte: Lancet 2000; 355: 175-80

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: