Publicidade

Artigos de saúde

Como Reconhecer o Estado de Choque?

O choque circulatório é um processo no qual o fluxo sangüíneo e o suprimento de oxigênio aos tecidos mostram-se dificultados, o que leva à hipoxia tecidual, resultando em comprometimento da atividade metabólica celular e da função orgânica.

A perfusão tecidual alterada resulta em oligúria, estado mental prejudicado, diminuição dos pulsos periféricos e diaforese, que representam as principais manifestações clínicas do choque circulatório.

A sobrevivência ao choque se relaciona à adequação da ressuscitação inicial e ao grau subseqüente de disfunção do sistema orgânico. A ressuscitação cardiovascular rápida com o restabelecimento da perfusão tecidual, usando-se líquidos e drogas vasoativas, constitui o principal objetivo do tratamento.

O choque circulatório pode ser classificado em 4 categorias principais, baseadas no defeito primário que resulta no choque. Essas categorias incluem choque hipovolêmico (p. ex., hemorragia, desidratação), choque cardiogênico (p. ex., infarto agudo do miocárdio [IM], tamponamento cardíaco), choque obstrutivo (p. ex., embolia pulmonar aguda) e choque distributivo (choque séptico e choque anafilático).

Fonte: Manual de Terapêutica Clínica - 28a. Ed. - 1996.

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: