Publicidade

Artigos de saúde

Micose das unhas (micose ungueal; onicomicose)

© Equipe Editorial Bibliomed

1. O que é a micose das unhas?

Micose das unhas, (micose ungueal; onicomicose; tinha da unha), é uma infecção da unha causada por um fungo.

2. Quais os sintomas da micose das unhas?

As unhas podem apresentar lesões inicialmente na região subungueal (embaixo da unha) em sua porção distal e/ou lateral, proximal e superficial. Todas essas formas iniciais podem evoluir com a extensão da micose para toda a unha. As unhas podem tornar-se espessadas, escuras e inclusive ser destruídas com a progressão da infecção. O acometimento pode ser de uma, várias ou mesmo de todas as unhas, seja dos pés ou das mãos.

3. Existem doenças que podem ter sintomas semelhantes aos das micoses das unhas?

Sim. Existem doenças que podem dar lesões nas unhas semelhantes às das onicomicoses. Entre elas, podemos citar a psoríase, o líquen plano, doenças congênitas e traumáticas.

4. Dos fungos existentes, quais são os responsáveis pelas micoses das unhas?

Os fungos mais freqüentemente relacionados ao surgimento das micoses das unhas são os dermatófitos, especialmente o Trichophyton e Epidermophyton. Porém, outros fungos como a Candida, leveduras e fungos existentes na terra e em madeiras podres também podem causar micoses de unhas.

5. Como se tem a certeza de que é realmente uma micose da unha?

Para se ter a certeza de que se trata de uma micose da unha, é adequado que sejam realizados exames complementares (exame micológico) e o encontro do fungo (dermatófito).

6. Qual o tratamento das onicomicoses?

Para o tratamento das micoses das unhas podem ser utilizados diversos tratamentos, sejam de aplicação local e/ou por via oral. Normalmente são utilizadas as duas vias (oral e local). Exemplos de medicamentos utilizados por via oral são o Itraconazol, terbinafina e o fluconazol. De aplicação local, podemos citar os esmaltes de amorolfina e soluções de tioconazol.

7. Quais as recomendações necessárias para o tratamento das micoses das unhas?

Primeiramente, é sempre bom que sejam realizados os tratamentos de aplicação local junto aos medicamentos via oral, a não ser que existam contra-indicações, como doenças renais ou do fígado, em que é melhor a aplicação somente local do medicamento. Sempre que cortar as unhas doentes ou lixá-las, esterilizar o alicate ou tesoura e jogar as lixas de papel fora antes de cortar as unhas sadias, para não contaminá-las.

Evitar calçar sapatos de pessoas que estejam com micoses de unhas nos pés, pois assim você pode evitar se contaminar. Não se deve arrancar a unha doente; além de doloroso, esse procedimento é inútil, pois a unha que irá nascer crescerá defeituosa e até mesmo doente. Consulte sempre seu médico.

Fonte:

SAMPAIO, S.A.P.; RIVITI, E. A. Micoses superficiais in: SAMPAIO, S.A.P.;RIVITI, E. A. Dermatologia. 2° ed, São Paulo, ARTES MÉDICAS, 2001.



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: